GESTÃO DA EMOÇÃO | RECEITAS PARA VIVER SAUDÁVEL
Localização
Rua Osvaldo Pacheco, 10 - Boituva/SP (por agendamento)

LIBERE A LINHA! do seu telefone emocional

LIBERE A LINHA! do seu telefone emocional
O piloto automático
O piloto automático da nossa vida cotidiana, pelo menos para a maioria das pessoas, é resultado direto dos atalhos criados pela mente, na tentativa de fazer as nossas vidas mais “práticas”. A forma como interpretamos e reagimos às situações do dia-a-dia, estão inclusas nesse universo do automatismo interno.
Sistema interno de defesa
Na verdade, em determinadas situações da vida vivenciamos sensações e emoções não satisfatórias as quais temos MEDO de que se repitam. A mente, identifica os PADRÕES que geraram tais circunstâncias, a fim de criar INCONSCIENTEMENTE regras internas, tanto para poupar-nos, quanto para nos defender. Podemos até denominar tais regras como um “sistema interno de defesa”.
Assim, dá-se início ao nosso sistema de CRENÇAS. Tratam-se de “verdades” ou “rituais” internos, os quais permitimos que se instalem no DNA emocional, e que definem como reagiremos à maioria das situações.
Aprender com o passado e seguir adiante é diferente de se limitar aos traumas gerados lá atrás e se esconder nas crenças limitantes para se poupar.
Metamorfose Ambulante
As mais comuns das crenças, as quais podem destruir relacionamentos: quando assumimos que precisamos estar com a razão o tempo todo ou que somos sempre os donos da verdade.
Só mais tarde (com sorte, antes de adoecermos fisicamente) nos damos conta de que podemos ser felizes, mesmo quando abdicamos dessas regras e assumimos que tudo é um “interessante e possível ponto de vista”. Com isso, baixamos as barreiras, desligamos o juiz interno e avaliamos possíveis alternativas sem a bola de ferro que nos ancora num pré-conceito.
Como diria o poeta Raul Seixas: “… prefiro ser uma metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. Isto nada tem a ver com a habilidade de nos posicionarmos, mas tão somente à oportunidade de estarmos abertos ao fato de que existem outras possibilidades as quais podemos considerar para, então, fazermos a nossa escolha.
Juíz interno
Quando treinamos nossa mente para sair do piloto automático e não nos limitamos ao juiz interno, assumimos uma postura de infinitas possibilidades,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.